segunda-feira, 6 de junho de 2011

Subistituição


Meu manuscrito de Missionàrio/ por Marcos Detorre

(20/07/2010 Londres , Inglaterra... 23:52   hospedado na casa do irmão Roberto)
                                        
                                                   Subistituição

Depois de uma dia de compras, e passeios cheguei em casa, estava eu e meu parceiro de ministerio Adriano (Marrom) o dia estava quente e caloroso, o único ambiente que queimava meu corpo, janelas arregaladas porem ainda assim o mormaço insistia em queimar meu corpo... mas minhas ideias nunca ficam intactas, sei que por meio dos raciocinio e pensamento posso ir nos mais longinquos lugares ate mesmo penetrar na historias passadas...  entao comecei a viajar por entres as paginas do novo testamento, meus minhas ideias foram arrebatadas na narrativa de Jesus, barrarbas ...
Ele não sabia de nada, so esperando sua vez chegar para ser levado a morte. Do lado de fora somente ouvia o gritos de uma multidao euforica. Seu coração batia celere, talvez andava de uma lado para o outro bertubado para a sentença apresentar, aquele espaço pequeno onde , aquelas paredes escuras e sujas, aquelas grades . se guestionava o porque de suas atitudes erroneas, se enraivesia consigo mesmo, no entato a ira era maior com aquele povo todo la fora berrando. Eu poderia não estar aqui, mas eu não fiz grande maldade, pensava ele. as vezes um anceio em ver o raio de luz atravessar aquele pequeno buraco no teto do calabouço. Barrabas anciava em sair daquela prisao,
Quando por fim a sela fora destrangada ao mesmo tempo em que nascia uma chama de esperança em ver a luz do sol, tambem com ela vinha o meda da sentenca da morte e morte de cruz, sua cruz estava ao seu aguardo, quando derepente seus olhos podiam ver aquela multidao berrando, a luz do sol tocava sua face que por dias, meses ou anos não acontecia.
Crucifica Jesus...Ele não entendia ao certo do que se tratara,
Guando mais que nunca o “Solte Barrabas”,deu-lhe alegria para seu coracao de prisioneiro sua sentenca estava sendo subistituida. Todos achavam na verdade que estavam prendendo a jesus, os mestres da leis, os ecribas e soldados toda  humaninada euforica achavam que por eles mesmos estavam sentenciando a Cristo, não sabia que a sentença de Cristo estava escrita antes mesmo da criação do primeiro homem na terra . Jesus em silencio seguia para a sentença de Barrabas e ele por sua vez sorridente saltitava de gozo ao saber que não mais seria levado a cruz, e sim um homem o qual ele desconhecia, não fora de seu interece em saber o por quê  da subistituição coisa que ele não compreenderia pois este plano era realizado no amago da eternidade. Não agradecera a multidao, não revoltou contra os soladdos romanos, apenas se vio com as mãos livres e correndo seguia seu destisno; no qual nunca mais se ouvira falar do tal Barrabas, que outroa era um ladrão prestes ao julgamento da cruz. Pois agora o alvo desta historia se focaliza na imagem de um homem desfigurado sem formosura pois todas as horrrendas coisas arrancaram dele seu real aspecto de homem, deixando como um desfigurado para a narrativa dos autores do evangelho, Jesus o centro da historia, o alvo dos fenomenos, seus mazelas, sua morte e sua dor... A historia de Barrabas foi escrita em poucas linhas, seus atos desconhecidos, seu acontecimento narrado como um simples ato de passagems para uma outra narrativa do real desejo de se narrar a pessoa de Cristo, ele porem fora descrito para que todos compreendecemos que Cristo subistituiu ao verdadeiro culpado da cruz, ele esteva usando a cruz de um culpado, de um ladrao sentenciado por seus erros sendo que, Jesus por si mesmo se fazia inocente de todos os delitos que o julgavam. Mas era necessario a subistituicao para mostrar que uma vez por toda Ele, o cordeiro santo nos subistituiu em nossa morte eterna na cruz, nos trouxe liberdade de vida.
Aquela cruz por onde deveria jorrar meu sangue e ser espargido por entre a terra fora no entanto espargui o sangue de um inocente e por meio dele  aberto um novo caminho para uma vida triunfante nos Cèus ...
Fomos subistituidos na cruz, meu pecado se tornou o Dele, minha sentença a Dele... hoje `por meio de Cristo nossas mãos estão livres para ergue las aos ceus em gratudão eterna...

Um comentário:

CR KIDS disse...

Gostei da sua postagem, parecia que eu estava lendo um livro do Augusto Cury.
O quanto é importante meditarmos na palavra de Deus!!
Fica na Paz